sábado, 26 de abril de 2008

Quero ser mãe

Qualquer mulher vai querer ser mãe assim que olhar o catálogo especial de Dia das Mães da Natan. Tá certo que a condição finaceira é um fator primordial quando o assunto é jóias, mas como diriam nossas mães, "olhar não tira pedaço". As fotos são de Márcio Simnch, todas acompanhadas de versos do poema "Menina", de Cecília Meireles.





quinta-feira, 24 de abril de 2008

A tudona da vez (ou de sempre)

Lou Doillon é mais famosa pelo seu DNA. Filha do cineasta francês Jacques Doillon e da modelo e atriz mais famosa dos anos 60, Jane Birkin, (musa de inspiração para a famosa Birkin Bag, da Hermés, cuja lista de espera é de "apenas" seis anos), Lou não herdou os traços perfeitos da mãe, mas é dona de um tipo de beleza que eu considero o must dos musts: a beleza que é consequência de um conjunto de características, sendo a atitude, o estilo e a inteligência os fatores primordiais.
Seu estilo de vestir é contestador, mas um contestador bem à francesa, sempre apoiado nos clássicos. Não é à toa que o vintage sempre está presente no estilo Lou de ser e de se vestir. Melhor amiga de Milla Jovovich, serviu de inspiração para a nova coleção da sua fast fashion, a Mango.
Modelo e atriz por acidente de percurso, Doillon acredita que a moda deve ser vista através de seu significado histórico e literário. Atualmente se dedica ao design de moda. Criou uma série de modelos inspirados no romance Oliver Twist, de Charles Dickens, para a marca de jeans Lee Cooper. Um arraso.

Lou Doillon posa com sua coleção especial para Lee Cooper


Acima, um pouco da coleção criada por Lou.

quarta-feira, 23 de abril de 2008

Sonho Dourado

Mais uma da última edição da revista do Itaú Personnalité (ótimas matérias!). Na reportagem Sonho Dourado, Renato Imbrosi relata todo o seu trabalho de orientação das comunidades dos Tocantis responsáveis pela fabricação dos objetos feitos de capim dourado. O designer têxtil foi o primeiro a ministrar uma oficina para os moradores de Mumbuca, com o intuito de variar o artesanato de grande potencial feito por eles. O que de início eram apenas cestas e chapéus trançados com o reluzente capim, depois da oficina passaram a ser também pulseiras, brincos, colares, jogos americanos e até pratos.
O capim dourado é a principal fonte de renda das famílias do sul do Estado do Tocantis. Todo ano elas viajam cerca de 12 horas para o Cerrado, onde coletam o capim, entre os meses de setembro e outubro. O material deve durar o ano inteiro, e o capim só pode ser retirado da terra depois que as flores já nasceram, para garantir a sua reprodução. O negócio deu tão certo que o material é super disputado, com caminhões vindo de São Paulo até o Estado para recolher o capim, embora a sua venda in natura seja proibida. Outra matéria-prima importante na confecção das peças é o buriti, aquela linha mais clarinha usada para costurar o capim. Retirada das folhas ainda não verdes, é desfiada e colocada ao sol para secar.
O capim dourado pode ser encontrado na maioria das cidades brasileiras, e até no exterior. E o projeto desenvolvido por Renato pode virar modelo para muitas comunidades carentes por aí. É só querer.



*Fotos de Luciano Cadisani

terça-feira, 22 de abril de 2008

As 100 marcas mais valiosas do mundo


O nosso querido Google é pela segunda vez a marca mais valiosa do mundo, com o valor de $86 bilhões, segundo lista publicada no jornal Finacial Times. Em segundo lugar encontra-se a GE, seguida pela Microsoft e pela Coca-Cola, respectivamente. A Louis Vuitton ocupa o 19º lugar da lista, com um valor estimado em $22 bilhões. A marca mais próxima no quesito vestuário a alcançar a Vuitton é a Nike, em 53º lugar. A fast-fashion H&M não faz feio e ocupa o 66º lugar, seguida pela Hermés (76º), Gucci (79º), Zara (84º) e Chanel (85º).
Confira a lista na íntegra, clique aqui.

segunda-feira, 21 de abril de 2008

Luxo não é pecado

Em entrevista à segunda edição da revista Itaú Personnalité, o filósofo francês Gilles Lipovetsky, autor dentre outros de O Império do Efêmero (leitura fashion obrigatória), expõe suas idéias sobre o luxo. O mais interessante é que, pelo menos para a maioria das pessoas, o luxo é visto como algo inatingível, acessível para poucas pessoas e diretamente ligado ao desperdício. Lipovetsky vai contra esses pensamentos, e define o luxo como "a expansão da existência", "a paixão de sempre poder fazer coisas novas", "a vida". Acha que a contemplação do belo é algo legítimo e que o problema do luxo acontece quando uma cultura valoriza mais o consumo do que o processo criativo. Para ele, o luxo extremo é aceitável quando beneficia o coletivo, não só um indivíduo. Cita a arquitetura como exemplo, e a compara aos palácio de antigamente.
Lipovetsky também afirma que atualmente o indivíduo é mais importante do que a classe social, por isso o interesse em tratamentos estéticos, a obsessão pelo corpo e pela juventude. E quando perguntam-no se dinheiro traz felicidade, responde que de uma certa maneira, sim. "Nos países ricos se é mais feliz que nas regiões miseráveis da África, onde as pessoas morrem de fome, não estudam, não têm proteção". Mas que depois de um certo nível, nada muda. E defende a constante necessidade humana de criar e inventar. "Isso não traz forçosamente a felicidade, mas você escapa da angústia do vazio, da morte".

segunda-feira, 14 de abril de 2008

Moda na cabeça

A moda parece mesmo ter subido às cabeças das fashionistas de plantão. Faixas amarradas no estilo "Rambo" e tiaras no lugar daqueles arcos bem oitentinhas estão dominando o mundo!!! Um acessório que dá um up em qualquer produção. Mas atenção: tem que saber levar o look. Se souber, pode até virar sua marca registrada. Vide a atriz Natalie Portman.




sábado, 12 de abril de 2008

Protestando com estilo

Abaixo look de estudante francesa em protesto contra corte de vagas de docentes no ensino público francês. Paris é Paris né. Sem mais comentários.

Enquanto isso no Brasil...
Estudantes da UNB comemoram o afastamento do reitor Timothy Mulholland, acusado de desviar dinheiro de pesquisa para decorar seu apartamento.

sexta-feira, 11 de abril de 2008

Teoria do Caos

O caos está por todos os cantos do mundo, do clima louco no Brasil (seca no Sul e enchentes no Nordeste), até na revolta dos monges no Tibet. A moda, antenada por si só, não poderia deixar de acompanhar essa tendência. Nas últimas coleções de grifes como Comme des Garçons, Louis Vuitton, e John Galliano observou-se o caos nas peças, que assumiram diversas funções em uma só. Uma saia lápis que ao mesmo tempo é uma saia tutu, camisetas que também são vestidos e casaquinhos twin-sets que viram saias. Tudo na mais perfeita desarmonia.
Seria isso reflexo dos novos tempos?

A saia da Comme des Garcons é tutu na frente e lápis atrás

Casaco que vira vestido que vira saia

Rei Kawakubo mais uma vez subverte e transforma vestido em macacão

Luis Vuitton e seus recortes

John Galliano e seu casaco (ou saia?) twin-set

*Pra quem gosta de refletir sobre o caos, tem texto super bacana no blog Coração na Boca, de Fernanda Mello.

terça-feira, 8 de abril de 2008

Acorrentada

A última aparição da cantora Amy Winehouse em Londres foi motivo de controvérsia para os ingleses. Segundo o The Daily Mail, as correntes que a cantora mais style do momento usava beiravam o mau gosto. "Amy estaria virando rapper?", questiona a reportagem.
Ela pode gente.

segunda-feira, 7 de abril de 2008

Estorinha Haute Couture

A Vogue inglesa mais uma vez surpreende nos seus editoriais de moda. Dessa vez, a revista resolveu mostrar as melhores peças dos desfiles de Haute Couture que aconteceram em Paris, no mês de janeiro. O romance estava no ar em todas as coleções, e nada melhor do que um conto de fadas para ilustrar o fantástico mundo da moda.

Vestido Christian Lacroix Haute Couture, sapatilhas Lanvin

Vestido Jean Paul Gaultier

Vestido Valentino Haute Couture

Vestido Boudicca Couture

Mais um belo Christian Lacroix

sexta-feira, 4 de abril de 2008

Look para o fim-de-semana


A modelo Alessandra Ambrósio mandou bem neste look meia-estação. Vale como referência e é super prático para as mudanças de temperatura da época.

quinta-feira, 3 de abril de 2008

Black is beautiful


Mais uma edição da revista eletrônica inglesa Models Connect já está na área, dessa vez com o tema Black is beautiful. O assunto é abordado em todas as esferas, desde o editorial de moda inspirado na morte e fotografado em um cemitério até os acessórios selecionados Back to Africa. A seção Street Fashion não podia deixar de recorrer aos punks (adooooro!!!). Pra finalizar, tem um artigo bem bacana explicando porque a moda é racista, reportagem sobre a vida de Jimmi Hendrix, e muito mais. Imperdível.
Me leva lá!!!: http://www.mcmag.co.uk/

quarta-feira, 2 de abril de 2008

Demented Forever!!!!

O cinema underground ganha status hollywoodiano (a tribo alternativa que me perdoe) com o filme Cecil B. Demented, de John Waters. Cecil B. Demented, vivido por Stephen Dorff, é um adolescente underground que se auto-intitula diretor de cinema. Ele e sua gangue armam um sequestro a uma atriz de Hollywood, famosa por estrelar filmes blockbusters, durante sua visita a Baltimore e a obrigam a estrelar seu filme, um protesto contra o cinema de massa. E os fashionistas com isso? Vocês devem estar pensando. Bem, os fashionistas deliram com o cenário da "factory" de Demented e o figurino de sua gangue. Repare no estilo ora pop, ora hip hop do drogadito Lyle, vivido por Adrien Grenier, o bonitinho do filme O Diabo veste Prada. A namorada de Demented, Cherish, uma atriz pornô vivida por Alicia Witt também chama atenção com seu figurino kitsh. Maggie Gyllenhaal está ótima como a satânica maquiadora Raven, e pra fechar, Melanie Griffith vive Honey Whitlock, a atriz hollywoodiana que se transforma em uma mulher punk.
Abaixo, duas cenas do filme. Na primeira, a satânica Raven maquia Honey e na segunda, as Jingle Balls da pobre Cherish.


terça-feira, 1 de abril de 2008

Noiva subvertida

A Vogue Inglesa do mês de Abril apresenta um passo-a-passo super legal para os estilistas de plantão que gostam de customizar. O escocês Dr. Noki foi o escolhido da vez, e mostrou como conseguiu transformar um vestido de dama de honra e uma camiseta branca de um brechó que é a bagunça em pessoa (se bagunça fosse gente, claro) em um vestido de noiva ultra moderno, capaz de subverter toda a moda noiva tradicional. O segredo? Não virar a cara para aquelas peças "nada a ver" e ter um olhar de quem vai sempre além, ou seja, a frente do seu tempo. Confira abaixo as maravilhas de Dr. Noki.

Alguém se habilita em arrumar este brechó?

A peça escolhida: um vestido de dama de honra bem old fashion

Dr. Noki em ação

O resultado final: seria uma noiva ou uma sereia?